Metadados são informações estruturadas que fornecem contexto e descrição sobre outros dados. Eles ajudam a entender e organizar esses dados, facilitando sua busca, recuperação e utilização.

Em um contexto digital, os metadados podem incluir uma variedade de informações, como:

  1. Descrição: Detalhes sobre o conteúdo dos dados, incluindo título, resumo, palavras-chave e sinopse. Isso permite que os usuários entendam do que se trata o conteúdo sem precisar examiná-lo detalhadamente.
  2. Técnico: Informações sobre o formato, a estrutura e as características técnicas dos dados, como tipo de arquivo, tamanho, resolução de imagem, taxa de amostragem de áudio, entre outros. Isso é essencial para garantir a compatibilidade e a interoperabilidade entre diferentes sistemas e plataformas.
  3. Administrativo: Dados relacionados à gestão e ao controle dos recursos, como identificadores únicos, datas de criação e modificação, proprietário dos dados e informações de direitos autorais. Isso ajuda a rastrear a proveniência dos dados, controlar o acesso e garantir a conformidade com políticas e regulamentos.
  4. Contexto: Informações sobre o contexto em que os dados foram criados, coletados ou utilizados, incluindo localização geográfica, contexto histórico, eventos associados e outras informações relevantes. Isso permite uma compreensão mais profunda dos dados e sua interpretação correta.
  5. Relacionamentos: Referências a outros recursos ou dados relacionados, como links para documentos relacionados, conexões semânticas e hierárquicas entre diferentes conjuntos de dados. Isso ajuda a explorar e navegar pela rede de informações de forma mais eficiente.

Os metadados desempenham um papel fundamental em diversas áreas, incluindo gerenciamento de informações, biblioteconomia, arquivamento digital, ciência da informação, geoinformática, entre outros. Eles são essenciais para a organização, a descoberta e o uso eficaz de dados em ambientes digitais cada vez mais complexos e interconectados.