A conciliação bancária consiste em equilibrar as receitas e despesas que uma empresa possui e ver que estas coincidem com os movimentos e valores das contas associadas à empresa ou a um determinado negócio.

Esta tarefa é essencial para realizar um controle exaustivo de possíveis desvios de capital que possam existir nas entradas e saídas de capitais da empresa.

Permite detectar anomalias nos procedimentos económicos levados a cabo pela área financeira em caso de erro e resolvê-lo antes que seja tarde e possa causar prejuízos financeiros à empresa e aos seus trabalhadores. Por esse motivo, a reconciliação bancária deve ser revisada cuidadosa e constantemente ao longo do tempo. Já um atraso na reconciliação bancária pode causar sérios problemas financeiros.

A sua supervisão e conciliação correta é importante porque permite antecipar um problema do ponto de vista do rendimento. Imaginemos que fornecemos máquinas e um dos nossos clientes diz que nos pagou, porém, nas movimentações das contas bancárias observamos que não tem sido assim. Isso permite que você reivindique os valores devidos porque revisamos os extratos de conta. Se tivéssemos revisado esse movimento um mês depois, as dificuldades de obtenção dessa receita seriam maiores, pois pode ser que esse cliente não exista mais ou tenha declarado falência .

Uma arma de controle contábil

Podemos dizer que a conciliação bancária é uma arma de controle contábil que permite detectar erros nos pagamentos e nas receitas de um determinado negócio. Ao mesmo tempo, permite antecipar possíveis desvios entre as receitas e despesas reais e as receitas e despesas contábeis, de forma que se possa analisar porque não coincidem e em quais itens é necessário apurar para solucionar as discrepâncias detectadas.

A conciliação bancária é necessária para realizar uma dupla contabilidade que nos permite corrigir e corrigir erros não detectados em uma primeira revisão. Isto, de forma a melhorar a eficiência dos mecanismos de detecção e resolução de riscos financeiros e não financeiros. E, consequentemente, também possibilita melhorar a reputação da empresa, pois fortalece as armas de que a empresa dispõe para acionar a roda das receitas e despesas.