Coçar é provavelmente o primeiro sintoma da dermatite por picada de pulga.

A dermatite por picada de pulga é uma doença da pele em animais causada por uma alergia à saliva da pulga. Produz coceira e coceira excessiva, o que pode causar manchas nuas e lesões na pele . Quando esses insetos picam, eles injetam uma pequena quantidade de saliva na ferida; essa saliva contém mais de 15 substâncias diferentes que podem provocar uma reação alérgica em animais. A condição pode ser causada por uma única mordida e, portanto, apenas um inseto pode produzir uma resposta alérgica grave e desconforto prolongado em um animal. É mais comumente visto em animais domésticos, como cães e gatos, mas outros animais também podem ser afetados.

A perda de pelos pode resultar de dermatite por picada de pulga.

As pulgas são mais prevalentes no verão e no outono, portanto, essas estações têm o maior número de casos. Todas as raças de cães e gatos podem ser afetadas pela dermatite por picada de pulga, mas é mais provável de ocorrer em animais jovens do que em cachorros, gatinhos ou animais de estimação mais velhos. Embora as infestações possam afetar qualquer animal, apenas uma minoria tem essa alergia.

Sintomas

O primeiro sintoma em um animal afetado é provavelmente uma coceira. Todos os animais de estimação coçam-se de vez em quando – é uma parte normal do comportamento animal – mas coçar e mastigar muito frequentemente em locais específicos pode ser um sinal desta alergia. Normalmente, a parte inferior das costas, parte interna das coxas, abdômen e cabeça são as áreas mais afetadas. O pelo pode perder-se dessas partes e a pele pode desenvolver pequenos caroços vermelhos, juntamente com escoriações causadas por arranhões; depois de um tempo, pode engrossar. O problema pode ser pior para os gatos, pois suas garras afiadas podem causar mais danos à pele.

Gatinhos jovens são mais suscetíveis à dermatite por picada de pulga.

Embora esses sintomas sejam angustiantes para o animal e para seu dono, o problema em si não é considerado sério. Se não for tratada, no entanto, áreas muito arranhadas podem infeccionar. Algumas infecções bacterianas da pele podem ser graves e, por esse motivo, quaisquer sintomas de dermatite por picada de pulga devem ser investigados o mais rápido possível.

Diagnóstico

Os sintomas resultam da reação do sistema imunológico do animal a um antígeno da saliva da pulga. A confirmação da condição requer uma visita a um veterinário, que pode diagnosticar com um teste de alergia intradérmica. O veterinário injeta um pouco do antígeno na pele do animal e observa o que acontece. Os exames de sangue básicos geralmente são menos precisos do que o teste intradérmico para diagnosticar o problema.

Os filhotes estão em risco de dermatite por picada de pulga.

Os donos de animais também podem verificar se há pulgas. Os insetos são mais facilmente avistados em animais com pelo de cor clara, mas uma técnica útil é colocar o animal em uma folha de papel ou pano branco úmido e passar um pente fino em seu pelo. Os insetos e suas fezes de cor escura serão claramente visíveis contra a superfície branca.

Tratamento e Prevenção

Banhos de água fria, mas não fria, podem ajudar um cão que sofre de dermatite por picada de pulga; gatos, no entanto, provavelmente não toleram isso. Um veterinário freqüentemente prescreve hidrocortisona para animais alérgicos a fim de ajudar a aliviar um pouco a coceira e a vermelhidão da pele. O animal deve ser monitorado para infecções secundárias, pois a coceira tende a abrir ainda mais as feridas, deixando-as vulneráveis ​​a condições bacterianas e fúngicas. Se houver suspeita de infecção, o veterinário pode prescrever antibióticos .

Uma pulga.

Essas medidas tratam os sintomas, mas não a causa. A única maneira de eliminar a doença é livrar-se das pulgas. Isso significa usar um dos muitos tratamentos adequados para o tipo de animal de estimação. Quaisquer outros animais de estimação na casa também devem ser tratados, pois os insetos podem se mover facilmente de um animal para outro. Além disso, pode ser necessário tratar partes da casa com um inseticida adequado, a fim de destruir ovos e larvas , que podem estar presentes em carpetes e móveis. Pode ser necessário repetir os tratamentos.

Hábitos e ciclo de vida das pulgas

Vet examinando um gato.

An understanding of the way fleas develop, behave and reproduce can help to ensure their eradication. Adult females typically live for less than two months, but during that time, an individual insect may lay over 2,000 eggs, at a rate of up to 50 per day. The eggs are laid in the host animal’s fur, but tend to drop off onto carpets, cushions and bedding, which make ideal hiding places for the larvae, when they hatch. They feed mostly on the droppings of the adults, which tend to build up in the same places, and provide them with the iron and protein they need for growth.

A veterinarian may prescribe hydrocortisone to treat a flea bite dermatitis.

In common with other insect larvae, the juveniles pupate, that is, go into an inactive phase within a cocoon, for about two to four weeks before emerging as adults. Although some insecticides can kill the eggs, the cocoons are very resistant. For this reason, several treatments may be required, although vacuuming of likely areas can be effective. Like mosquitoes, the adults feed on blood, but whereas a mosquito feeds only once, fleas do so frequently, throughout their lives. They will tend to migrate to parts of the animal that are difficult for it to reach during grooming, such as the back of the neck, but they are very mobile and can be found anywhere.