Um ácaro.

Os ácaros que picam são vários tipos diferentes de insetos minúsculos que picam humanos, muitas vezes causando coceira ou erupção na pele. Embora muitos tipos diferentes de ácaros possam infestar uma casa, nem todas as espécies picam. Os ácaros que picam mais comuns são ácaros de roedores e pássaros, ácaros da colheita e ácaros com coceira. O ácaro, que segundo algumas estimativas infesta quase metade de todas as casas, não morde os humanos; infelizmente, muitas pessoas desenvolvem uma reação alérgica às suas secreções.

Mite Basics

Se um animal de estimação está infestado de ácaros que picam, ele deve ser tratado por um veterinário.

Todos os milhares de tipos de ácaros, mordedores e outros, são minúsculos artrópodes de oito pernas, do tamanho aproximado de um ponto final no final de uma frase. Seu tamanho pequeno significa que muitas pessoas nem percebem a existência de uma infestação até que comecem a sentir ou ver os sinais. Em uma casa, os ácaros vivem em materiais como tapetes, colchões, móveis estofados e lençóis. Se os ácaros trazidos para casa forem do tipo que picam, os residentes logo perceberão a coceira e, às vezes, poderão ver pequenos vergões elevados no local onde os ácaros picadores inserem suas presas. Embora suas picadas possam ser dolorosas e coceira, a maioria dos ácaros que picam não transmitem doenças.

Tipos de ácaros

Uma pessoa que está lidando com uma infestação de percevejos deve aspirar todos os tapetes, cortinas, colchões e móveis estofados.

Os ácaros são geralmente de dois tipos: hospedados por plantas e hospedados por animais. Os ácaros hospedados em plantas não picam; eles vivem em áreas gramadas ou arborizadas e podem ser trazidos para dentro de casa sem saber por pessoas que trabalham ou brincam ao ar livre. Os ácaros hospedados em animais são os que causam doenças e irritação na pele. Esses ácaros se fixam em roedores , pássaros ou outros pequenos animais e às vezes deixam seus hospedeiros. Eles podem viver por algumas semanas sem um hospedeiro, mas se encontrarem um humano, eles podem se ligar ao hospedeiro acidental e fazer o seu caminho para casa.

Os ácaros que picam freqüentemente produzem um vergão com coceira ou erupção cutânea em humanos.

A maioria dos ácaros que picam não é parasita de humanos; embora possam anexar brevemente e morder, geralmente são transmitidos de outros animais. Alguns ácaros, incluindo sarna e larvas de ácaros, vivem de humanos, entretanto. No caso da sarna, a prescrição de medicamentos geralmente é necessária para matar os ácaros.

Os ácaros mordedores mais comuns incluem os seguintes:

Ácaros roedores – esses ácaros vivem em ratos e camundongos; quando o roedor morre ou deixa seu ninho para trás, ele pode morder pessoas. Existem três tipos de ácaros roedores que picam humanos regularmente: o ácaro do rato tropical, o ácaro do rato doméstico e o ácaro do rato espinhoso. Destes, a picada do ácaro do rato tropical é considerada uma das mais dolorosas, deixando vergões que coçam e irritam a pele.

Ácaros de pássaros – Vivem em vários tipos diferentes de pássaros, incluindo galinhas, pássaros e ácaros de aves infestam ninhos e podem se espalhar para pessoas que entram em contato com pássaros infestados. Pássaros de estimação também podem ser infestados. As picadas são geralmente pequenas e coceira e podem durar uma semana.

Ácaros da colheita – Também conhecidos como larvas, esses ácaros picam as pessoas apenas na fase larval. Mais comuns nos meses de verão, eles se espalham para as pessoas que andam no meio de gramíneas ou outra vegetação. Eles se agarram à pele, geralmente em áreas onde as roupas estão apertadas, e podem se alimentar por até quatro dias se não forem mortos. Felizmente, eles podem ser mortos ao serem escovados ou arranhados.

Ácaros com coceira – às vezes chamados de ácaros com coceira de grãos, este grupo contém uma série de espécies que se alimentam principalmente de insetos. Eles são freqüentemente encontrados infestando grãos, palha e outros produtos armazenados. Sua mordida produz uma erupção na pele com forte coceira.

Sarna – este ácaro se enterra sob a pele de pessoas infectadas para colocar seus ovos. Eles causam uma reação alérgica, que resulta em erupções na pele com coceira e feridas. A sarna é facilmente transmitida de pessoa para pessoa e também pode infestar roupas, lençóis e tapetes. A prescrição de medicamentos geralmente é necessária para matar uma infestação, e a casa de uma pessoa com sarna deve ser cuidadosamente limpa para se livrar completamente dela.

Prevenindo Infestações

Os ácaros podem se prender aos roedores.

Prevention is the most important method of controlling an infestation of biting mites. Their tiny size means that it is nearly impossible to seal off a home from an occasional bout of mites; there are some measures that can be taken to reduce their chances of infesting a home, however. Tight door and window seals can help prevent some types of mites from getting into a home; cutting back vegetation around a house will also reduce this possibility. People should shower after being outdoors, and clothing should be washed promptly.

If rats or birds are the source of mites, then they should be dealt with first. An exterminator can help eliminate rodents living in a home, and the house itself should be made as rodent-proof and bird-proof as possible by sealing up any points of entry. Homeowners should destroy any rodent nests they find, and old bird nests should be removed and the area cleaned with bleach. If a pet bird or rodent is infested with mites, it should be treated by a veterinarian.

Dealing with an Infestation

If a biting mite infestation happens anyway, there are steps that can be taken to eliminate them. All carpets, drapes, mattresses and upholstered furniture should be vacuumed thoroughly. Bedding, including pillows, sheets, and blankets, should be washed in hot water. Maintaining a regular deep cleaning schedule for the home can help prevent a reinfestation. It may be necessary to repeat these cleaning procedures a number of times before mites are eliminated. For serious infestations, the services of a professional exterminator may be required; there are a number of chemical and natural treatments that are effective in controlling biting mites.