Um canil de viagem.

A boa notícia é que a maioria das companhias aéreas comerciais vai permitir que você tome um animal de estimação em um avião, ou como bagagem despachada na carga espera ou como bagagem acompanhada na cabine. A má notícia é que seu animal de estimação pode não ter as mesmas boas lembranças de voar para o Havaí ou Paris que você. Alguns especialistas em animais desencorajam ativamente os viajantes de levar um animal de estimação com eles, a menos que eles não tenham absolutamente nenhuma outra alternativa. Não há dúvidas de que um vôo de avião será estressante para seu animal de estimação, mas existem maneiras de tornar a viagem mais confortável.

Uma raça de nariz achatado não poderá ser despachada como bagagem, pois o cão pode apresentar problemas respiratórios.

Se você planeja levar um animal de estimação no avião, provavelmente precisará primeiro obter um atestado de saúde com seu veterinário. Este documento verifica se o animal foi examinado recentemente e está em boas condições de saúde para voar. Você também deve cortar as unhas do animal, para evitar empecilhos durante o vôo. Você não deve viajar de avião com um animal de estimação doente ou não desmamado sob nenhuma circunstância, e animais de estimação idosos podem não ser capazes de suportar as mudanças climáticas tão bem quanto animais de estimação mais jovens.

Normalmente, é necessário um certificado de saúde de um veterinário para levar um animal de estimação a um avião.

Existem também certas raças de cães que não podem viajar em porões de avião. Se você tem um cão classificado como uma raça de nariz achatado, a maioria das companhias aéreas não permite que ele seja armazenado como bagagem despachada. Esses cães podem desenvolver problemas respiratórios graves durante o vôo por causa de sua estrutura facial. Se você quiser levar esse tipo de animal de estimação em um avião, provavelmente terá que colocá-lo em um pequeno canil de viagem e guardá-lo embaixo do assento. As companhias aéreas têm regulamentos sobre o tamanho e a construção de canis de viagem, portanto, verifique com sua transportadora antes de trazer qualquer animal de estimação pequeno a bordo.

É uma boa ideia cortar as unhas de um animal de estimação antes de entrar no avião.

Outro aspecto importante a considerar ao trazer um animal de estimação em um avião é alimentar e dar água. Muitos especialistas em animais sugerem reter alimentos sólidos de seu animal de estimação pelo menos 4-6 horas antes do vôo. Isso deve prevenir ou minimizar os efeitos do enjôo de muitos animais de estimação. Alguns donos de animais congelam a água na tigela de seu animal de estimação e permitem que derreta lentamente durante o voo. Os funcionários da companhia aérea podem ser responsáveis ​​por fornecer comida e água para qualquer animal, mas o dono do animal deve tornar o processo o mais fácil possível, prendendo as tigelas de comida e água em um local acessível pelo lado de fora.

Para tornar a viagem mais fácil para você e seu animal de estimação, opte por voos diretos, se possível.

Sempre que possível, planeje um vôo sem escalas para evitar a possibilidade de perder seu animal de estimação durante um traslado. Além disso, considere reservar seu voo durante a semana, em vez do fim de semana mais lotado. Se você levar um pequeno animal de estimação em um avião e mantê-lo embaixo do assento, lembre-se de que não será permitido abrir a gaiola enquanto o avião estiver em vôo. Evite viajar com animais de estimação em condições climáticas extremas, pois a área de carga pode não ser climatizada.

Depois que o voo pousar, seu animal de estimação deve ser alimentado e alimentado com água o mais rápido possível. Diferentes companhias aéreas têm políticas diferentes no que diz respeito a reclamações de responsabilidade, portanto, certifique-se de compreender seus direitos e obrigações antes de embarcar no voo.