Paretamol e ibuprofeno são os nomes da DCI para dois dos medicamentos mais comumente usados para tratar a dor (analgésicos) e a febre (antipiréticos).

Apresentam estrutura molecular semelhante e seguem um mecanismo de ação relacionado à inibição das ciclooxigêneses , enzimas essenciais para a síntese de prostaglandinas, substâncias envolvidas na dor, inflamação e febre.

Moléculas de ibuprofeno e paracetamol

Os dois medicamentos têm indicações semelhantes, mas a eficácia específica de cada um contra certos sintomas é diferente.

O paracetamol é mais eficaz contra a febre e a dor do que o ibuprofeno, mas não tem atividade antiinflamatória apreciável , portanto não é eficaz para a dor associada à inflamação.

Por esse motivo, o paracetamol não costuma ser classificado no grupo dos AINEs (antiinflamatórios não esteroidais) , grupo ao qual pertencem o ibuprofeno e outros inibidores da ciclooxigenase, como o ácido acetilsalicílico (Aspirin ® ), naproxeno ou celecoxibe.

Em contraste, o ibuprofeno é mais eficaz contra a inflamação, mas menos eficaz como antipirético. Tem eficácia média como analgésico, sendo especialmente eficaz contra a dor associada a processos inflamatórios . O paracetamol, não tendo atividade antiinflamatória, não é eficaz quando a dor é causada por inflamação.

Dor, inflamação e febre são três sintomas genéricos que geralmente aparecem juntos e associados a doenças muito diferentes. A eficácia complementar entre paracetamol e ibuprofeno significa que eles são prescritos juntos em algumas ocasiões.

Em geral, não há interações prejudiciais conhecidas entre os dois medicamentos e eles podem ser tomados juntos . Mas apenas em adultos (maiores de 16 anos) . No entanto, embora ambos os medicamentos possam ser adquiridos sem receita, se ambos forem considerados necessários, um profissional de saúde deve ser consultado antes de tomá-los.

As crianças não devem tomar ibuprofeno e paracetamol ao mesmo tempo . Eles podem ser administrados juntos como um tratamento, mas não administrados ao mesmo tempo, mas sim intercalados nas doses. Por exemplo, se as doses estão sendo administradas a cada 6 horas, o paracetamol seria administrado em um determinado horário, às três horas o ibuprofeno, às três horas novamente o paracetamol e assim por diante. Cada um é administrado a cada seis horas, mas as doses são administradas a cada 3 horas de forma intercalada.

Assim como acontece com os adultos, antes de combinar os dois medicamentos em crianças, um profissional de saúde deve ser consultado. Em qualquer caso, se após 48-72 horas os sintomas persistirem, deve ser consultado um médico para que faça o diagnóstico e a prescrição adequada.