A carúncula lacrimal, ou simplesmente carúncula, é o pequeno nódulo de formato globular e coloração rosada que se forma pela elevação da mucosa do canto interno do olho . É constituído por tecido adiposo, glândulas sebáceas e glândulas sudoríparas modificadas, todas envolvidas por pele.

Principais elementos do sistema lacrimal

Uma substância espessa esbranquiçada é secretada pela carúncula lacrimal que ajuda a lubrificar o olho . Essa substância participa em grande parte da formação das legañas, que são formadas por uma mistura de secreções da glândula lacrimal, da conjuntiva, da carúncula lacrimal, da glândula de Meibom e até do muco nasal que pode fluir pelo ducto nasolacrimal em certos circunstâncias.

A área do ângulo interno do olho onde a carúncula está localizada é conhecida como lago lacrimal porque é uma área onde as lágrimas secretadas pela glândula lacrimal principal e pelas várias glândulas lacrimais acessórias do olho se acumulam.

Ao piscar, as lágrimas são drenadas por vácuo através do ponto superior e inferior, aberturas em ambos os lados da carúncula que se conectam com o saco lacrimal , que finalmente drena para as narinas. Na drenagem das lágrimas para o ponto lacrimal, a plica semilunar desempenha um papel muito importante , uma pequena dobra da conjuntiva próxima à carúncula lacrimal provavelmente evoluiu como um vestígio da terceira pálpebra que pode ser observada em outros animais.

Principais elementos do canto interno do olho

O nervo que inerva a carúncula é o nervo intratroclear, um ramo do nervo nasal que também inerva parte do nariz, parte da pele das pálpebras, a conjuntiva e o canal lacrimal. A drenagem linfática da carúncula é realizada em direção aos nódulos submandibulares. O suprimento de sangue é feito pela artéria palpebral medial.

Significado médico

A condição que afeta com mais frequência a carúncula lacrimal é a inflamação devido à alta quantidade de histamina que as lágrimas contêm em casos de alergia ocular . Também afeta frequentemente a plica semilunar e outras estruturas do olho.

Outra afecção da carúncula é o tumor , principalmente do tecido epitelial da carúncula, embora seja de baixíssima freqüência e em poucos casos de prognóstico maligno. Em casos de malignidade, os gânglios submandibulares também estão frequentemente envolvidos, portanto, geralmente são removidos junto com a carúncula, se necessário.